3 de novembro de 2011

Das coisas que me deixam possuida...

... é ter acabado de perder 30 minutos a esticar o cabelo, ele estar todo direitinho todo bonitinho, sais de casa armada em vedeta toda contente com o céu escuro mas sem chuva, vais toda lampeira e quando sais do carro pimba começa a chover a potes e tu não tens guarda-chuva, confesso que insultei o S. Pedro de cima a baixo e vice versa, porque o raio do santo não deve mesmo gostar de mim.


... vais ao banco apanhas a senhora com um ar um bocado excessivo... excesso de maquilhagem, tipo less is more toda a gente sabe disso ou quase toda a gente, porque ao que reparei a senhora não deve saber desse pequenino grande pormenor e depois a falar comigo como se eu fosse uma criança ou tivesse qualquer um tipo de deficiência na compreensão, ao que me obrigou a ser um pouco desagradavel quando lhe disse "sim sim já percebi e pode falar normalmente que eu ainda capto as coisas não sou loira nem para lá caminho", aqui fiz merda, merda daquelas grandes é que o raio da mulher é loira... ups... e ficou a olhar para mim com ar de quem me queria vir à tromba, mas eu e o meu ar angelical e o meu sorriso de mete nojo desejamos um bom dia à senhora e um bom trabalho e alas que se faz tarde... escusado será dizer que mal coloquei o pé fora do banco e tive que aturar a minha mãe com um discurso do genero "és sempre a mesma merda tens sempre que dizer o que não deves blá blá blá blá" ao que eu respondi simpaticamente "vê lá se queres ir embora a pé e olha que é lixado a chover como está e ainda é um bocadito longe" e ela lá se calou e ficou feita postal a olhar para mim.


... outra coisa que me faz passar e me fez ter os meus 5 minutos de emoção... ah carago hoje aos 5 minutos que já tive já vão para lá de meia hora uiii estou mesmo com um feitiozinho de merda hoje... portanto e continuando é eu ir toda concentradinha a conduzir e me aparecerem aqueles marmanjos que têm um carro parado do lado deles e eles não têm mais nada à que aumentar a velocidade e passar e quem vier no outro sentido que espere ou então que tente passar que leva um fardo, mas eu parei, para a besta passar porque se não parasse ele ia enfiar-me um fardo e quando ele passou só abri o vidro... uma vez que o gajo ia com o vidro aberto... e simpaticamente disse "mata-te sozinho sua besta do caralho" ohhhh Mary Mary Mary o que tu foste dizer mais uma vez tive que aturar a minha mãe com o seu blá blá blá... diga-se que ela não conduz porque não tem a carta ah ah ah por isso não percebe nada de nada mas tem a mania que percebe... só lhe disse mais uma vez simpaticamente "se voltas a f... a p... da paciência, se voltas a abrir a boca sempre que entrares no carro te garanto a ti que passas a andar a pé e acaba aqui o meu serviço de taxista para trás e para a frente" é certo que se calou mas mal chegou a casa foi fazer queixa ao meu pai e ele disse "também és uma chata do carago sempre contra a miuda, deixa a miuda em paz já muito faz ela em andar a levar-te para trás e para a frente e tu nunca lhe pagas o gasóleo"... e eu olhei para ela e disse "embrulha que é para oferecer queixinhas" e pensei "está certo paizinho tá certo tens toda a razão"...